Carregando conteúdos...
...Por favor aguarde!
English
Notí­ciasAgendaOutros SitesPesquisaContactosLivro de Visitas
 
toplogo
   
Voltar Convenções APK

II Convenção Internacional APK - 2002

Texto publicado no BAPK Vol. IV nº 6 Nov./Dez. 2002
 

Domingo, 20 de Outubro de 2002, 15 horas. Na sala das exposições temporárias do Espaço Monsanto, cinco sócios da APK repartem alegremente as sobras do Porto de Honra oferecido minutos antes aos participantes da II Convenção Internacional da APK. É o fim da festa e o condições. Desde já o nosso muito obrigado à Câmara Municipal de Lisboa pela gentileza na cedência deste espaço.

A montagem da Convenção iniciou-se na segunda-feira, dia 14, após um minucioso trabalho de preparação efectuado nas semanas anteriores. Mercê do grande número de voluntários que se disponibilizaram, a montagem decorreu em bom ritmo e na hora da abertura prevista, 14 horas de sexta-feira, tudo estava a postos. Enfim, tudo não porque, mais uma vez e felizmente, sub-avaliámos o número de lotes participantes e acertos de última hora no número de estantes tiveram que ser feitos. As equipas de serviço à montagem de estantes, iluminação e decoração, quais tarimbados profissionais, tudo resolviam sem quaisquer incidentes nem atrasos. Um luxo! Enquanto tivermos este voluntarismo não haverá mal que nos chegue, meus amigos.

Terminada a admissão de peixes, é hora de fazer a ronda dos aquários e ver as jóias que vamos poder mostrar a quem ali se quiz deslocar. No Grupo I, Grandes Aphyosemion, pontuavam alguns exemplares de tamanho impressionante. Um Fundulopanchax sjoestedti "USA Blue" (primeiro prémio) chamava logo a atenção, mas também uns Calopanchax toddi "OM 97/27" não deixavam de impressionar. No Grupo II, Pequenos Aphyosemion I, uns Aphyosemion maculatum "LEC 93/4" ganharam o primeiro prémio, mas muitos outros chamavam a atenção, entre os 50 lotes presentes! O Grupo III, Pequenos Aphyosemion II, foi ganho por uns soberbos Aphyosemion (Chromaphyosemion) poliaki "Bolifamba", mas foram as 4 (quatro!) populações de Aphyosemion elberti (bualanum) e uns Diapteron georgiae "GBBS 99/19" que mais impressionaram. O Grupo IV, Epiplatys, com três lotes de Pseudepiplatys annulatus, dois deles com população, foi ganho por um bonito casal de Epiplatys sp. aff. grahami. De notar ainda a presença de um casal selvagem de Epiplatys spilargyreius recolhidos pelo nosso sócio João Gomes na lagoa da Cofada, Guiné-Bissau, no que é a primeira contribuição da APK para a introdução de espécies no hobby recolhidas "fora-de-portas". No Grupo V, Rivulus, era um impressionante casal de Rivulus igneus "Cascades de la Fourgassiére GMC 2000 (F1)" que mais chamava a atenção, mas o prémio foi para um casal de Rivulus xiphidius "Crique Blanche GMC 2000 (F1)". O Grupo VI, Anuais Africanos, foi ganho por um magnífico casal de Nothobranchius ugandensis "Butiaba 3km Norte UGJ 99/13", mas muitos outros lotes impressionaram, como uns Nothobranchius neumanni "Salali TZL-23-01". O Grupo VII, Anuais Sul-Americanos, foi ganho por um casal de Gnatholebias zonatus "Finca BBL 01/06", que também ganharam o prémio de Melhor Casal em exposição. No Grupo VIII, Outros Géneros, impressionavam os lotes de Aphanius de espécies muito invulgares, tendo saído vencedor os Aphanius villwocki "Ahiler Turkey". O Grupo IX, Grupos de Cria Não-anuais, prometia uma discussão acesa, tal o número e qualidade dos lotes a concurso. Acabou por vencer o grupo de cria de Aphyosemion elberti "Nanga Eboko", mas difícil é mesmo destacar todos os lotes que impressionaram entre as 40 entradas! Diapteron georgiae, três populações de Fundulopanchax sjoestedti, Aphyosemion exiguum "GKC 90/3", duas populações de Pseudepiplatys annulatus, Rivulus xiphidius "Crique Blanche G 2000/7"… a lista é quase interminável. Os vencedores do Grupo X, Grupos de Cria Anuais, foram uns Nothobranchius korthausae "Kwachepa TZL-53-01", mas igualmente bonito era o grupo de Simpsonichthys stellatus "Pintopolis". Finalmente, no Grupo XI, fotografia, triunfou a foto do nosso presidente Vasco Gomes de um bonito casal de Aphyosemion calliurum.

Durante a tarde de Sábado, os participantes da Convenção tiveram a oportunidade de usufruir das excelentes condições do Auditório para assistir a três excelentes palestras: "Anuais Sul-Americanos" pelo nosso Paulo Alves, "Rivulus: captura, manutenção e reprodução" por Sebastián Calero Fernandez e José Ramón García Gil e por fim "Aphyosemion: manutenção e reprodução", por Jan W. Hoetmer.

Concluídas as palestras e o julgamento dos peixes, hora de nos fazermos ao caminho para o jantar. Bem servido e bem regado, foi uma excelente oportunidade de todos se conhecerem melhor, especialmente aqueles que (como eu) andam de volta dos killis há pouco tempo e ainda não conhecem muitos dos nossos companheiros estrangeiros. De notar aqui a forte presença espanhola na nossa Convenção, como se de uma "retribuição" se tratasse em relação à nossa (já tradicional) deslocação a Pozuelo de Alarcón. Na verdade, a amizade e cooperação entre os killifilistas ibéricos é uma realidade incontestável e algo que deve ser encorajado e desenvolvido no sentido de garantir à nossa Península um merecido lugar de destaque na killifilia, que nenhum dos nossos países ou associações conseguiriam sózinhos. No fim da refeição, distribuição de prémios e regresso às nossas casas para algumas horas de sono, em preparação para o leilão do dia seguinte.

No Domingo, a fastidiosa e delicada tarefa de ensacar peixes precedeu o leilão que, por via da "distracção" de muitos dos ajudantes no ensacamento, se atrasou consideravelmente. Melhor assim, já que o técnico de audio-visuais do Espaço Monsanto foi acometido da mesma estranha moléstia que fez chegar atrasada quase toda a gente! Sob a segura e experimentada batuta do Mestre Leiloeiro Paulo Alves, lá decorreu o leilão dos 265 lotes apresentados a concurso. No fim, grande parte dos lotes saiu pelo valor mínimo de licitação (3€ para casais e 5€ para grupos de cria), o que não impediu que alguns lotes fossem bem disputados. Que me recorde, o máximo foram 47 € pelo casal de Diapteron georgiae "GBBS 99/19". Findo o leilão e arrumados os peixes, está na hora de beber o Porto de Honra, dar os últimos dedos de conversa e acompanhar os nossos ilustres visitantes estrangeiros aos seus destinos. Ficam para trás cinco sócios que repartem os restos do beberete enquanto contemplam a sala, agora tristemente vazia de peixes.

Seria fastidioso nomear aqui toda a gente que participou na Convenção. Foi muita gente com atribuições diversas, sendo que nenhum trabalho é especialmente mais importante que os outros, quando se pretende determinado resultado final. Mas não posso deixar de, com toda a injustiça que isso possa trazer, nomear os seguintes:

A Câmara de Lisboa, o pessoal do Espaço Monsanto (em especial o nosso sócio Paulo Lopes) e a D. Ana da cafetaria, por nos proporcionarem condições e rectaguarda insuperáveis, sem as quais não teríamos conseguido atingir o nosso objectivo.

O Luís Rios, pela disponibilidade total que demonstrou durante a semana anterior à Convenção. A Isabel Alves, que nem sendo sócia (por enquanto…) fez um trabalho notável para tornar apresentável aquilo que a maioria dos desmazelados homens teria deixado "às três pancadas". O Eduardo Sardo por mostrar a diferença que faz ter um profissional a montar a instalação eléctrica.

O Fernando Rodrigues, cuja aplicação informática é meia-convenção e que, pela qual, já deve ser o activo mais cobiçado da APK por todas as associações do mundo. Do registo de entradas, processamento de votações, emissão de listagens, etiquetas, cartões, mapas, etc., até ao acompanhamento do leilão com projecção de todas as informações necessárias ao licitador, a criação do Fernando faz tudo!

Os inúmeros voluntários que, na semana anterior e durante os dias da Convenção e para além dos que já nomeei, arduamente trabalharam. Com o perdão daqueles que vou, por certo, esquecer, o nosso muito obrigado ao Pedro Castelo, Rui Nunes, Vasco Gomes, Juanvi Bullido, Paco Lora, Cláudio Boucinha, Pedro Filipe, João Milhinhos, Alberto Reis, etc., etc.

E pronto. Está feito o meu muito subjectivo balanço da II Convenção Internacional da APK, que rotularia sem rodeios de "estrondoso sucesso". A organização decorreu sem falhas e todos os participantes saíram satisfeitos. Agora que está concluída, tratemos de organizar a III Convenção, que ainda será melhor. Mãos à obra, que já só faltam 360 dias.

José Luis Fabião

Mês AnteriorOutubro, 2017Mês Seguinte
D S T Q Q S S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31
Imagens
Cartaz CAPK 2002 :: Clique p/ Ver Imagem Em Formato Original